PESQUISE

Notícias e Artigos


Medo de ir ao dentista pode comprometer saúde bucal

Medo de ir ao dentista pode comprometer saúde bucal

Para driblar este desconforto, dentistas apostam em recursos psicológicos, terapêuticos e até tecnológicos

Você já ouviu falar em Odontofobia? A palavra significa medo ou trauma de ir ao dentista. Esta característica é, para algumas pessoas, um dos principais obstáculos para cuidar da saúde bucal, fator que pode agravar uma patologia. Dados da Sociedade Americana de Odontologia apontam que três em cada 10 adultos têm medo de ir ao dentista. O Brasil não possui pesquisas oficiais sobre o tema, no entanto, especialistas têm uma projeção de que pelo menos 15% dos brasileiros tenham esse medo.

A demora no tratamento, muitas vezes desencadeada pelo medo, pode causar graves prejuízos à saúde. A boca abriga inúmeras bactérias que podem causar doenças locais, como a cárie e a gengivite. Mas também podem desencadear problemas em outras partes do corpo. Elas podem penetrar nos tecidos e na corrente sanguínea, liberando substâncias tóxicas e estimulando uma inflamação até iniciando uma infecção grave.  

“Dores, inchaços e sangramentos são sinais de doença em estágio avançado, sendo necessário procurar o dentista o mais rápido possível”, salienta Heitor Cosenza, especialista e mestre em implantologia.

Para driblar o medo, profissionais da área odontológica apostam em recursos psicológicos, tecnológicos e terapêuticos. Na Cosenza Odontologia, o paciente tem a sua disposição diversas opções para distrair e acalmar, como música, filmes e outras alternativas de entretenimento. No entanto, Heitor afirma que a conduta da clínica em relação ao paciente que tem medo vai muito além da distração. 

“Nos dedicamos muito a entender o nível de medo do paciente. Antes de começarmos qualquer tratamento, explicamos passo a passo o que será executado. Em cada sessão, o paciente é orientado rapidamente sobre o que será feito e, no fim, mostramos fotos de cada um dos procedimentos. Desta forma, ele se familiariza com o ambiente e com o tratamento em si”, explica.

A relação de confiança entre paciente e dentista é fundamental para que o tratamento seja realizado sem traumas, mas em alguns casos específicos é necessária a intervenção de medicamentos ansiolíticos, mais conhecidos como calmantes, para controle da aflição. 

“Se o paciente perde o controle com facilidade, passamos a utilizar calmantes, obviamente em doses pequenas, para que sua ansiedade seja substituída por um estado de aceitação e tranquilidade. Os medicamentos, aliados à confiança ajudam bastante”, acrescenta Roberto Cosenza, que também é especialista e mestre em implantologia.

O medo de dentista pode se tornar pânico. Nesta situação, o paciente controla a aversão por meio de tratamento com psicoterapeuta e quando precisa de cuidados odontológicos recebe sedação endovenosa, ou seja, dorme enquanto os procedimentos são realizados em sua boca. Neste tipo de atendimento, o profissional realiza todos os procedimentos possíveis em uma única sessão.

“O modo com que o profissional se porta diante do paciente também garante confiança e alívio da ansiedade. Quando o paciente se conscientiza de que sabemos do que estamos falando, ele vai se acalmando e termina o tratamento com menos medo do que quando começou. É muito importante investir neste relacionamento para que o fator psicológico não atrapalhe o tratamento”, afirma Roberto.

Avanços

A tecnologia é grande aliada dos profissionais da área odontológica, até mesmo para amenizar o medo os pacientes. As agulhas para aplicação da anestesia, por exemplo, ficaram mais modernas. São mais finas e cortam mais, tornando o procedimento simples e indolor. 

“A odontologia está em constante avanço e por isso não pode mais ser relacionada à dor e ao sofrimento, basta que o paciente tenha conhecimento de todas as técnicas e equipamentos disponibilizados hoje”, conclui Heitor.

Serviço:

Cosenza Odontologia
Telefone: (17) 3235-2310
Informações:www.co1.com.br

Mais informações para a imprensa
Lacerda Comunicação
Laís Machado – lais@lacerdapress.com.br
Tel. (17) 3222-1168 / 9121 4687  

Veja mais Notícias